Adriana Ramalho defende premiações de competições esportivas iguais para homens e mulheres em SP

A vereadora da cidade de São Paulo, Adriana Ramalho (SP), no Dia Internacional da Mulher, 8 de março, protocolou junto à Câmara Municipal um projeto de lei para estimular a igualdade entre homens e mulheres nas competições esportivas realizadas na capital paulista. Caso seja aprovado, o município de São Paulo só poderá dar qualquer apoio para competições esportivas em que a premiação para homens e mulheres seja igual.

Uma pesquisa realizada em 35 modalidades esportivas identificou que 10 delas (30%) pagam prêmios menores para as mulheres. No ano passado, o assunto foi levantado quando um campeonato de skate em Santa Catarina pagou R$ 17 mil ao campeão masculino e R$ 5 mil para a campeã feminina.

Segundo a tucana, a ideia de apresentar o PL foi uma sugestão da promotora do MP-SP, Gabriela Manssur. Ela foi a autora do programa Tempo de Despertar, que a vereadora também transformou em lei municipal (essa já sancionada). Esse programa faz uma reeducação dos homens agressores, reduzindo a reincidência da violência doméstica. Em Taboão da Serra, onde foi implantado primeiro, esse programa reduziu a reincidência de 65% para 2% em 2 anos.

“A situação de vulnerabilidade das mulheres é construída por fatores econômicos, culturais, sociais, educacionais, entre outros. Combater a desigualdade de gêneros em todas as suas faces é construir uma outra sociedade, mais acolhedora, segura e justa com as mulheres”, argumenta a vereadora.

O Distrito Federal, o estado do Espírito Santo  e o município de Cuiabá (MT) têm legislações semelhantes.

De PSDB Mulher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *