De portas abertas para a comunidade LGBT

Para comemorar o Dia do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestir, Transexuais e Transgêneros), a vereadora Adriana Ramalho realizou sessão solene na Câmara Municipal de São Paulo, em 30 de junho.

Adriana lembrou que as datas comemorativas são boas não só para festejar, mas também para refletir. “Vamos comemorar, mas vamos também lembrar que este dia é um dia de luta, de conquista de espaços. Precisamos relembrar os desafios vencidos, os obstáculos superados e as repressões sofridas”, disse a vereadora, que também é líder da bancada do PSDB na CMSP.

Além da vereadora, fizeram parte da mesa Fabio Cabral, representante do Secretário de Estado de Desenvolvimento Social Floriano Pesaro; e Ivan Batista, coordenador de políticas para LGBT da Secretaria Municipal de Direitos Humanos.

A formação da mesa do evento mostra a intenção da vereadora Adriana Ramalho, que em todas as áreas em que atua tenta integrar os três níveis de governo. “Precisamos unir forças em todas as esferas do poder para conseguir melhorias dos equipamentos públicos para atender a comunidade LGBT e acabar com o preconceito”, disse.

Programa Transcidadania

Ivan Batista destacou alguns aspectos do trabalho que já é desenvolvido pela Coordenação de Políticas LGBT, em especial o Programa Transcidadania, que promove a reintegração social e o regaste da cidadania para a população LGBT em situação de vulnerabilidade. O programa tem 100 vagas e já conseguiu encaminhar travestis para o mercado de trabalho.

“A coordenação está de portas abertas para receber os cidadãos. Quando assumi a coordenadoria, uma coisa que me incomodou muito foi que a porta da sala ficava fechada, uma prática da administração passada. Desde então a porta está literalmente aberta, para todos”, conta Batista.

Durante o evento, pessoas de destaque na comunidade LGBT foram homenageadas Andreia Alves de Jesus, assistente social; Gretta Salgado Silveira, atriz e maquiadora; Mirian Queiroz, funcionária do Centro de Cidadania LGBT Arouche; Jair Odé, presidente da ONG Casa Cultural e Religiosa Afro Brasileira IIê Aché Omo Ode; a Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo – APOGLBT, e Ivan Batista.

4 comentários para “De portas abertas para a comunidade LGBT
  1. parabéns Adriana pelo q vc faz pelo povo seja essa pessoa humilde e simpática que Deus lê de muita sabedoria pq vc e a mulher do coração do povo❤

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *