Dia do Nordestino

 A SRA. ADRIANA RAMALHO (PSDB) – (Pela ordem) – Sr. Presidente, Srs. vereadores, Sras. vereadoras, amigos e amigas que nos acompanham pela TV Câmara São Paulo, pela internet, hoje quero homenagear os nordestinos. O nobre vereador Alfredinho entende o que significa valorizar as raízes e o sangue nordestino.

Hoje, dia 2 de agosto, é comemorado, no Estado de São Paulo, o Dia do Nordestino. A data é uma homenagem ao falecimento do rei do baião Luiz Gonzaga, um dos maiores responsáveis por difundir a cultura nordestina em todo o Brasil.

Sou filha de um paraibano com uma baiana que, como milhões de outros nordestinos, procuram na nossa cidade pela oportunidade de uma vida melhor através do trabalho. Meu pai, Sr. Ramalho da Construção, que está deputado estadual, é um operário da construção civil que trabalhou em mais de 700 canteiros de obra em São Paulo. E hoje procura retribuir à população do nosso Estado e da nossa cidade de São Paulo, e dará a outros a oportunidade de uma vida melhor que ele teve aqui. Ele é um dos mais de dois milhões de nordestinos vivendo nesta cidade, que constroem todos os dias a grandeza de São Paulo.

A nossa história é inseparável da contribuição do povo nordestino. Basta ver um dos mais importantes cartões postais de São Paulo, o MASP, fundado pelo paraibano Assis Chateaubriand, ou andar pela luxuosa Rua Oscar Freire, que foi um médico baiano fundador do IML em São Paulo; lembrar-se do pernambucano Paulo Freire, educador reconhecido internacionalmente e que foi Secretário de Educação na nossa cidade; ou do seu conterrâneo José Ermíriode Moraes, que, além de ter sido senador por São Paulo, fundou o Grupo Votorantim, gerador de empregos e desenvolvimento.

Basta olhar para esta Casa e ver quantos vereadores nordestinos ou descendentes de nordestinos temos aqui, trabalhando todos os dias pelo bem de São Paulo.

Eu tenho muito orgulho das minhas raízes e dos nordestinos que aqui em São Paulo enfrentam as dificuldades e o preconceito com o seu trabalho, mas enfrentam com muita alegria e muita fé.

Aproveito a oportunidade para dizer que sou presidente de honra da ANESP – Associação dos Nordestinos do Estado de São Paulo. Aproveito também para parabenizar e homenagear a Francis Bezerra, grande jornalista que luta todos os dias pela educação, pela cultura e pela inserção no mercado de trabalho do nosso povo nordestino.

Lembro que o nosso Prefeito João Doria é filho de nordestino. O seu pai, João Doria, era baiano. E, por tal motivo, ele também entende e defende a cultura nordestina e, em todos os seus pronunciamentos, faz menção e tem orgulho em citar sua raiz e o seu sangue nordestino.

Hoje é um dia para ser festejado, mas, principalmente, todos os eventos que acontecem hoje na ANESP e na cidade de São Paulo têm um cunho muito importante: cada vez mais, combater o preconceito e valorizar esses nordestinos que vêm para esta cidade em busca de oportunidades e que, infelizmente, encontram portas fechadas.

Tenho orgulho de dizer que faço parte dessa comunidade, que estou à frente dessa luta, e que tenho muito amor para com meu pai, Ramalho da Construção, paraibano; para com minha mãe, Irani Ramalho, baiana; e, mesmo eu tendo nascido na cidade de São Paulo e sendo portanto paulistana, tenho muito orgulho em dizer que me considero uma “parabaiana”, que é a mistura do paraibano e da baiana, com muito louvor.

Muito obrigada a todos.