Enem: tema da redação foi sobre os desafios para a formação educacional dos surdos no Brasil

 

Sra. Presidente, caras Vereadoras, caros Vereadores, amigos e amigas que nos acompanham pela TV Câmara e pela internet, e também aos que estão na galeria, boa tarde.

Na semana passada foi realizada a primeira prova da edição deste ano do Exame Nacional de Ensino Médio, o ENEM. O tema proposto para redação, neste ano, foi: Os desafios para a formação educacional de surdos no Brasil. E, sobre isso, eu gostaria que os nobres colegas assistissem a um vídeo do Heron, que é meu assessor, no meu gabinete, e ele é surdo. Por favor, se puder colocar o vídeo, agradeço.

– Apresentação de vídeo.

O Sr. Heron trabalha comigo na assessoria e me ajuda em várias questões no gabinete, não só nas questões da acessibilidade, principalmente focando o seu trabalho na comunidade surda, mas ele me ajuda inclusive com a parte de redes sociais e com pesquisas. Ele é um homem muito inteligente, uma pessoa muito dedicada; e isso mostra o quanto nós ainda precisamos avançar pela acessibilidade, pela inclusão produtiva, e dar oportunidades a essas pessoas, que são inteligentíssimas, de exercerem um trabalho eficiente e muito produtivo.

Eu tive apoio da Deputada Federal Mara Gabrilli no ano passado, na minha primeira eleição, e pude conhecer mais de perto esse universo, de tantas pessoas com deficiência que desbravam o mercado de trabalho e que conseguem mostrar um trabalho com excelência.

Pelo censo de 2010, nós temos quase dez milhões de pessoas surdas no Brasil, mais que a população do Paraguai, e o desafio da inclusão das pessoas surdas, por exemplo, começa na Educação, mas não acaba aí. No mercado de trabalho, no atendimento à saúde, no acesso à cultura e lazer, entre outros, a barreira de comunicação imposta às pessoas surdas no Brasil é imensa, apesar dos direitos garantidos a essas pessoas pela Lei Brasileira de Inclusão, que já está em vigor há dois anos.

Mas, apenas por isso, e não somente por isso, para colocar o termo em prática, realizando primeiro o Enem com a opção de vídeo-prova para as pessoas surdas, além das opções de leitura labial e intérpretes de Libras, por publicar 30 vídeos sobre o Enem direcionados às pessoas surdas no canal do Youtube, é que nos possibilitou que 1.300 surdos e mais de 3.400 pessoas com alguma deficiência auditiva realizassem a prova neste ano.

Por isso, Sra. Presidente, eu fiquei muito feliz que os jornais puderam dar espaço a esse tema. Fizeram artigos, cobriram a matéria em relação à redação do Enem e, com isso, nós conseguimos alcançar o maior número de pessoas, para poder conscientizá-las sobre o quanto é necessário a nossa Educação criar espaços para crianças surdas. As escolas bilíngues, por exemplo, é importantíssimo que sejam ampliadas na cidade de São Paulo; e, com isso, preparar essas crianças para o mercado de trabalho futuramente.

É isso, Sra. Presidente. Muito obrigada pela oportunidade e obrigada a todos os Vereadores e Vereadoras.