Jornal Senado Mulher fala sobre Procuradoria Especial da Mulher

A SRA. ADRIANA RAMALHO (PSDB) – (Pela ordem) – Sr. presidente, começo falando sobre o Jornal Senado Mulher, que, nesta semana, em Brasília, divulgou o PR 13/2015, de autoria de V.Exa. (Eduardo Tuma), do qual sou coautora com outros srs. vereadores, que versa sobre a criação da Procuradoria Especial da Mulher aqui, na Câmara Municipal de São Paulo. Esta Casa recebeu os parabéns pela iniciativa, mais um canal de denúncias para as mulheres que sofrem violência na cidade de São Paulo, o que é um avanço.

Tenho falado que precisamos trabalhar conjuntamente em todas as esferas para que consigamos melhorar os equipamentos públicos e ampliar os espaços voltados ao atendimento dessas mulheres diariamente vitimadas e que sofrem caladas. Que consigamos encorajá-las e dar a elas todo o suporte necessário, e que sirva de exemplo para outros municípios procederem da mesma forma, desenvolvendo projetos que venham ajudar as mulheres. Esse é um ponto.

O outro ponto é apenas registrar que nós do PSDB também não concordamos com a máfia dos fiscais e parabenizar V.Exa., nobre  vereador Eduardo Tuma, pois, assim que tomou conhecimento dos fatos, louvavelmente registrados e apurados pela Rádio CBN, se propôs a protocolar a CPI para apurar, e nós devemos apurar, de uma forma muito transparente, todo o ocorrido e deixar muito claro que nós, como PSDB, bem como o Prefeito João Doria, não compactuamos com esse tipo de atuação.

A Rádio CBN, na sua investigação, deixou muito claro que o ocorrido não é dessa gestão administrativa. Isso já vinha acontecendo.

Então, já está na hora de ser apurado, e a bancada do PSDB apoia a CPI dentro desta Casa. Então, que ela aconteça de pronto e venha a elucidar, e que todos os responsáveis sejam punidos, para que consigamos combater a corrupção na cidade de São Paulo.

Quero, também, registrar a nossa felicidade pelo retorno do Secretário vereador Eliseu Gabriel. Seja bem-vindo a esta Casa. É uma felicidade tê-lo, de novo, para prosseguir com os trabalhos, e sabemos que podemos contar com toda a experiência de S.Exa. para podermos aprovar os projetos para a cidade de São Paulo.

Quero divulgar que, dia 21/08, às 15h, teremos mais uma audiência pública com a presença da deputada federal Mara Gabrilli para discutir a LBI. A pauta da audiência pública deste mês será sobre Cultura para as pessoas com deficiência. Então, convido todos os Srs. vereadores desta Casa a fazerem parte, a estarem presentes nessa audiência, porque precisamos não só fortalecer a revitalização das nossas calçadas, mas, também, divulgar essa lei, da qual a deputada federal foi relatora e conseguiu promulgá-la. Nós precisamos, cada vez mais, unir forças para conseguir defender essa comunidade, defender essas pessoas.

Há pouco ouvi a vereadora Edir Sales falando sobre a comunidade surda. Inclusive há artigos previstos nessa legislação federal. O intérprete de Libras que hoje temos nas audiências públicas e nos eventos da Câmara Municipal foi uma iniciativa do vereador Ricardo Nunes, da qual também pedi a coautoria. É uma felicidade que nós tenhamos essa conquista agora nos trabalhos desta Casa, e a importância de termos intérpretes de Libras na cidade de São Paulo, nas escolas, nos eventos, no trabalho, cada vez mais divulgando os anseios e como essa comunidade vive.

No meu gabinete, tenho o meu assessor Heron, que é surdo e que me dá todo o suporte nessa temática e nessa luta.

Ver outros vereadores defendendo essa bandeira e falando sobre, trazendo conhecimento para a população, é, realmente, uma esperança renovada, revigorada, de que pode haver mudança e que podemos avançar em políticas públicas para os municípios e, também, para o Brasil, para atender às pessoas com deficiência.

Meu presidente, muito obrigada por me ter concedido o comunicado de liderança. Muito obrigada a todos os que estão nos assistindo pela TV Câmara São Paulo.

Uma ótima tarde a todos. Muito obrigada.